não,
não é chuva,
apenas pareço chover
como uma música triste
que toca durante toda a noite,
enquanto o tempo dissolve
o que, em vão, construímos

e,
os pedaços de todas as coisas
tornam o ar rarefeito
por isso tento inflar o peito
com pedaços de pedaços


assim,
com esse peso no peito
não há jeito de seguir em frente
nem sequer de alçar os olhos
em busca de

2 comentários:

  1. todos os pedaços, estilhaços materializados como "peso no peito"

    abraços

    Jefferson

    ResponderExcluir